a SEMIÓTICA e o PRAGMATISMO

Estudar signos. Essa é a ciência que chamamos de Semiótica. A teoria criada por Charles S Peirce estuda toda e qualquer linguagem. Outra filosofia de Peirce é o Pragmatismo. O Pragmatismo, por sua vez, se encarrega de determinar significados, baseados no método empírico e interligando o conhecimento e a intencionalidade.

O Pragmatismo é uma filosofia que “procura um método que determine o significado real de qualquer conceito” (PEIRCE, 1977, p.193). Com isso, Peirce quer dizer que se faz necessário um método, um procedimento empírico, baseado nas experiências diárias que consigam determinar as significações que poderão resultar em um raciocínio.

bjhj

Com o Pragmatismo, Peirce buscava explicar o hábito (a ação ou conduta humana) amparada nos principais desenvolvimentos filosóficos da história. A filosofia de Peirce era estruturada num tripé: Fenomenologia, Ciências Normativas e Metafísica. (BEHLING, 2008, 24)

anigif_enhanced-buzz-21050-1380563488-9

Podemos “afirmar que  semiótica pertence a esta filosofia que o autor criou e chamou de Pragmatismo” (BEHLING, 2008, 39). Na estrutura do Pragmatismo, a saber, Fenomenologia, Ciências Normativas e Metafísica, a Semiótica é um desmembramento das Ciências Normativas que além da Semiótica enumera também a Ética e a Estética.

Ao estudar os signos a Semiótica avalia os significados desses signos. Daí a estreita relação entre Semiótica e Pragmatismo. O Pragmatismo quer dar significado a qualquer coisa ou conceito, enquanto a semiótica se ocupa com a significação dos signos.

Por fim, podemos analisar que existe uma linha muito tênue entre os estudos que Peirce dedicou ao Pragmatismo e as investidas dessa filosofia na Semiótica. Percebe-se ainda umenhanced-buzz-32479-1300477691-15 entrelaçamento entre as ciências normativas e a fenomenologia, que estuda a experiência humana nos três momentos do fenômeno: Primeiridade, Segundidade e Terceiridade. Essa interação entre o estudo das significações transitam frequentemente entre a semiótica e o pragmatismo.

Referências:
BEHLING, Hans Peder. Caderno de Estudos Semiótica. Indaial. ASSELVI, 2008

via:

http://juniornardelli.blogspot.com.br/2010/05/semiotica-e-o-pragmatismo.html

Advertisements
This entry was posted in Body. Bookmark the permalink.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s