a decadência do homem ocidental – Nietzsche

Para Nietzsche o niilismo é um fenômeno que indica a decadência do homem ocidental. Essa decadência ocorreria devido à dois grandes fatores

Primeiro, o racionalismo socrático, que instaura o predomínio da razão, da racionalidade argumentativa, da lógica, do conhecimento científico, da demonstração, “espírito apolíneo”, derivado de Apolo, severo deus da ordem e do equilíbrio, da razão e da luz. Assim, perde-se a proximidade da natureza e suas forças vitais, a alegria, o excesso, ou seja, o “espírito dionisíaco”, a própria vida. A história da filosofia é a história do triunfo da razão contra a “afirmação da vida”. A vida foi subjugada pela razão.

Em segundo lugar, o cristianismo, definido como o platonismo do povo, que também condena o corpo, condena a vida, e valoriza os ressentidos, os medrosos (o medo é pai da moral), que negam a vontade e o desejo – os cristãos, que temem os homens livres e fortes, criaram um inferno fictício para jogá-los. Nossa cultura seria decadente, niilista, porque estava asfixiada por conceitos como Revolução, Estado, Razão ou Deus, que são vazios, amparados no nada, e sufocam nossa vida em nome de conceitos. Homens como Platão e Kant, ao colocar a verdade no outro mundo e definir esse mundo como falsidade ou ilusão, teriam contribuído para nossa decadência. O aspecto negativo do niilismo de Nietzsche.

via:

Se liga nessa Hitsória: https://www.youtube.com/watch?v=mqgGPlC2H4c

Advertisements
This entry was posted in Mind. Bookmark the permalink.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s