Trieb und Instinkt

Agente propulsor, força interna que impele ininterruptamente para a ação, ímpeto perene, tendência, inclinação, instinto, impulso, força inata de origem biológica dirigida a certas finalidades, ânsia, pressão rumo a um objeto definido, vontade intensa. Na botânica, designa o broto que nasce do caule; como verbo indica a ação de tanger o gado ou encurralar a caça; na física, o processo mecânico de propulsão, no sentido de força motriz; na técnica da artilharia, é sinônimo de tiro. Na linguagem literária e filosófica do século XVII aparece como propulsor externo, estímulo, compulsão, coerção, como Instintus Divinus, força de sentido, objetivo, motivo; na filosofia e psicologia do século XVIII tem, no mais das vezes, o sentido de “Instinct“ e designa as moções primitivas e naturais.

O Treib implica na cisão entre o humano e o animal, porém Schopenhauer, Nietzsche e Freud incluíam o homem entre os animais.

[Laplanche e Pontalis – Souza (1999)]

___________________________

 

Instinkt – forma tranquila  e contínua que atua com a perenidade da vida

Heinrich Lossow – The Sin (1880)

Trieb – irrupção dinâmica

 

via:

FONSECA, E. R. Psiquismo e vida: sobre a noção de Trieb nas obras de Freud, Schopenhauer e Nietzsche. Curitiba: Editora da UFPR, p. 55-67, 2016.

 

 

 

 

 

 

 

 

..

 

This entry was posted in Body, Mind. Bookmark the permalink.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s