Lei do Terceiro Excluído

O princípio do terceiro excluído (em latim, principium tertii exclusi ou tertium non datur), juntamente com seu complemento, o princípio da não-contradição (a segunda das três leis clássicas do pensamento), são correlatos da lei da identidade (a primeira dessas leis). Por o princípio da identidade particionar o universo em exatamente duas partes, ele cria uma dicotomia na qual as duas partes são “mutualmente exclusivas” e “mutualmente exaustivas”. O princípio da contradição é meramente uma expressão do aspecto mutualmente exclusivo dessa dicotomia, e o princípio do terceiro excluído é uma expressão desse aspecto mutualmente exaustivo.
No campo social ou político, devido à complexidade envolvida, o princípio funciona de fato como uma lógica de exclusão:

Lei da Identidade: X é X

Lei da não-contradição: nada pode ser ao mesmo tempo, X e não-X

Lei do terceiro excluído: todas as coisa são X e não-X

 

Princípio da dedução é a modalidade de raciocínio lógico que faz uso da dedução para obter uma conclusão a respeito de determinada(s) premissa(s). Essencialmente, os raciocínios dedutivos se caracterizam por apresentar conclusões que devem, necessariamente, ser verdadeiras caso todas as premissas sejam verdadeiras e se o raciocínio respeitar uma forma lógica válida. Partindo de princípios reconhecidos como verdadeiros (premissa maior), o pesquisador estabelece relações com uma segunda proposição (premissa menor) para, a partir de raciocínio lógico, chegar à verdade daquilo que propõe (conclusão). O Princípio da indução normalmente se contrasta à dedução ao estabelecer informações prováveis baseadas em regularidades observadas. No princípio da uniformidade da natureza a mente atua por meio de uma reflexão em que há um princípio que auxilia nossas inferências. Os elementos da Natureza sempre agem de forma regular, como se estivessem seguindo leis. Princípio da Causação Universal: para cada evento no Universo existe uma série de condições prévias que inevitavelmente fizeram com que o evento acontecesse.

 

Considera adversário todo o não-apoiador, seja ele um simpatizante ou não do oponente.

Se não está comigo, está contra mim.

Só há o preto ou o branco,

Buda pregava o “caminho do meio”, no qual a trilha para o nirvana deve ser livre de extremismos, tanto do hedonismo e da autoindulgência como da automortificação e do ascetismo.

 

 

 

 

 

This entry was posted in Mind. Bookmark the permalink.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s